• Um mês de Concordeounão. Obrigado a todos!
Tecnologia do Blogger.


Milhares de pessoas morreram e outras centenas estão desaparecidas.
Sobreviventes aguardam ajuda em áreas isoladas e de difícil acesso.

Chuvas, enchentes e consequentes deslizamentos de terra deixaram milhares de chineses, paquistaneses e indianos mortos e desabrigados nos últimos dias. Equipes de resgate lutam para encontrar sobreviventes e retirar famílias de áreas ainda em risco.
Veja a situação de cada país atingido pelas chuvas:

Deslizamentos atingiram neste domingo (8) uma cidade no noroeste da China, matando pelo menos 127 pessoas e deixando quase 1.300 moradores desaparecidos, enquanto equipes de resgate cavavam em casas soterradas e tentavam explodir escombros que estão bloqueando rios.
A massa de água, lama e pedras atingiu o Condado de Zhouqu, na Prefeitura Tibetana Autônoma de Gannan, na província de Gansu, uma região dominada por precipícios e morros, após chuvas torrenciais terem caído no final do sábado, informou a agência de notícias Xinhua, citando autoridades locais.
O escoamento das chuvas causou um deslizamento de terra no rio Bailong, que passa pela cidade de Zhouqu. O rio, bloqueado em um pequeno vale, passou então a transbordar, causando enchentes e deslizamentos que atingiram a cidade após a meia-noite, danificando uma pequena usina hidrelétrica e deixando pelo menos 127 mortos, de acordo com a Xinhua.


Na Caxemira indiana, as equipes de resgate lutam para encontrar 500 pessoas desaparecidas após as chuvas terem matado 132. Outras 500 pessoas estão feridas.
As fortes chuvas não haviam sido previstas para a região. As águas danificaram casas, torres de telefonia e edifícios governamentais na cidade de Leh, no Estado de Jammu e Caxemira. "A rápida inundação e os deslizamentos de terra pegaram as pessoas de surpresa durante a noite e destruíram suas casas", disse o ministro de Turismo da Caxemira, Nawang Rigzin Jora.
Mais de 6 mil soldados indianos estão envolvidos nas operações de socorro e ajuda, afirmou um porta-voz militar.
"Por enquanto várias centenas de pessoas foram resgatadas pelo Exército, 270 vítimas foram recebidas no hospital militar", disse em comunicado o Ministério da Defesa.


Ao menos 1.600 já morreram e 4 milhões aguardam ajuda nas piores enchentes nos últimos 80 anos no país.O preço de frutas e vegetais aumentou neste domingo, com mais de 405 hectares de plantações destruídas. As últimas mortes incluem ao menos 53 pessoas soterradas em dois vilarejos do norte de Gilgit-Baltistan, informou o oficial do governo Ali Mohamamd Sikandar.
O Paquistão tem recebido ajuda internacional para fornecer comida e abrigo para os afetados pelas cheias. O número de afetados pode subir, já que as chuvas não pararam. As buscas e resgates são prejudicados com a água ininterrupta. O rio Indo transbordou próximo à cidade de Sukkur, no sul da província de Sindh, neste domingo (8), alagando o vilarejo de Mor Khan Jatoi. "Estamos sentados aqui com nada nas mãos; sem abrigo, sem comida. Estamos desprotegidos e sofrendo", disse à agência Associated Press Allah Bux, vítima das chuvas.
O enviado especial da ONU à região, Jean-Maurice Ripert, disse que seriam necessários bilhões de dólares para ajudar na recuperação do desastre.

Fonte: g1.globo.com

Triste situação desses países, desejo força para esses povos!

Photo

domingo, 8 de agosto de 2010

às 20:54


Marcadores:

8 comentários:

10 de agosto de 2010 19:51
Permalink this comment

disse...

Post legal e ao mesmo tempo triste pq tanta gente gastando com coisas inuteis e pessoas nessas situaçoes..!!
Iago, eu gosto muito desse blog, e vc esta precisando membros..Eu me disponho se caso achar o meu perfil ideial ao blog..
Passa no meu dps..
Bjos..
www.ninacoelhomc.blogspot.com

10 de agosto de 2010 20:14
Permalink this comment

disse...

Nina Coelho,

É triste mesmo.
=/

10 de agosto de 2010 20:19
Permalink this comment

disse...

que triste..

10 de agosto de 2010 20:21
Permalink this comment

disse...

Patrícia,

muito!

11 de agosto de 2010 12:02
Permalink this comment

disse...

Olááá!!! As vezes gastamos mto com "besteira" e tanta gente precisando de tanto!!essa realidade nos faz pensar em várias coisas e uma delas (a principal na minha opinião) é que quantas vezes nós reclamamos da vida, reclamamos de td!! de uma comida q não gostamos (mas a mãe fez), de pouco dinheiro, de q nao tem roupa pra sair ( e o armario cheio), entre outros.. nós não sabemos o mínimo q essas pessoas passam!! e quantas queriam ter a vida q temos!

Mto reflexivo!!

www.julyritmoquente.blogspot.com


Bjoks

14 de agosto de 2010 16:33
Permalink this comment

disse...

Juliana,

concordo com você.

Anônimo

28 de dezembro de 2010 14:49
Permalink this comment

disse...

Como é importante que os indivíduos tomem atitudes!
Pois somando-se, as ondas de indignação para com coisas erradas, ditatoriais, antiéticas ou imorais acabam fazendo a revolução silenciosa que derrubou o muro de Berlim e acabando com o comunismo na Polônia!
Que Deus abençoe os imolados para que volte ao mundo a Paz, a Harmonia, a Justiça, a Esperança, o Amor e os Valores Familiares! Amém!

Anônimo

28 de dezembro de 2010 15:20
Permalink this comment

disse...

Festas de fim de ano, Natal e ano Novo, Dia da Fraternidade Universal. Mas como é comemorado?
Vemos os seres humanos transformados pelas bebidas alcoólicas em pessoas que perdem a razão e começam a fazer coisas que observo em muitas famílias:
Discussões sem fim, cada um desejando impor suas idéias e ideais mesmo sem argumentos, pela mais alta entonação de voz.
Além da antipática maneira de querer ser o "melhor" e o "maior", impor o que sustentam, não aceitam que outro seja o dono da verdade, mesmo que seja a verdade particular de outrem.
Assisti tudo com uma passividade que é tida como "covardia" e não como um gesto de "deixa pra lá" ou de "não vale a pena discutir sem sobriedade".
Me surpreende a capacidade de o álcool transmutar a personalidade e a beleza de uma reunião familiar e que deveria ser a confraternização numa arena de lutas ou de "palhaçadas".
E o que me dizem da assistência dos filhos menores à estes mal exemplos, que certamente gerará problemas e complexos que podem desaprumar toda uma tranqüilidade e o futuro de um ser ainda não bem formado moralmente.
Tenho bons exemplos de vidas que desandam em problemas de filhos de viciados, alcoólatras, tabagistas e que não tiveram a capacidade e competência para servirem de boa referência ou de retidão de caráter para seus filhos desiludidos e desanimados de tentarem ser melhores que seus pais!
Não sou falso moralista, mas gostaria também de ser esteio para o Lar que se estiolou com a separação da mãe de meus filhos, que acabaram ficando sob a "guarda judicial" dela!
Nossa vida nunca é aquilo que planejamos, ocorrem os acidentes de percurso, e aí temos que reavaliar e rever nosso itinerário.
Que Deus abençoe nossa capacidade de indignar-nos com as coisas erradas que podemos reverter e aceitar as coisas que não conseguimos mudar! Amém!